Recursos

Publicação
1038 recursos encontrados

Direitos Humanos
Ambiente e Ecologia

Falar de uma alimentação e cozinha saudáveis não é apenas falar de um regime alimentar equilibrado. É falar de um estilo de vida ético e sustentável.

Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudáveis celebra-se a 8 de novembro nos Estados-membros da União Europeia. Mas temos razões para celebrar?

IMVF - Instituto Marquês de Valle Flôr
Lisboa
Direitos Humanos
Ambiente e Ecologia

Falar de uma alimentação e cozinha saudáveis não é apenas falar de um regime alimentar equilibrado. É falar de um estilo de vida ético e sustentável.

Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudáveis celebra-se a 8 de novembro nos Estados-membros da União Europeia. Mas temos razões para celebrar?

IMVF - Instituto Marquês de Valle Flôr
Lisboa
Direitos Humanos
Ambiente e Ecologia

Falar de uma alimentação e cozinha saudáveis não é apenas falar de um regime alimentar equilibrado. É falar de um estilo de vida ético e sustentável.

Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudáveis celebra-se a 8 de novembro nos Estados-membros da União Europeia. Mas temos razões para celebrar?

IMVF - Instituto Marquês de Valle Flôr
Lisboa
Direitos Humanos
Ambiente e Ecologia

Falar de uma alimentação e cozinha saudáveis não é apenas falar de um regime alimentar equilibrado. É falar de um estilo de vida ético e sustentável.

Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudáveis celebra-se a 8 de novembro nos Estados-membros da União Europeia. Mas temos razões para celebrar?

IMVF - Instituto Marquês de Valle Flôr
Lisboa
Direitos Humanos
Ambiente e Ecologia

Falar de uma alimentação e cozinha saudáveis não é apenas falar de um regime alimentar equilibrado. É falar de um estilo de vida ético e sustentável.

Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudáveis celebra-se a 8 de novembro nos Estados-membros da União Europeia. Mas temos razões para celebrar?

IMVF - Instituto Marquês de Valle Flôr
Lisboa
Direitos Humanos
Ambiente e Ecologia

A promoção de um sistema alimentar ético e justo é essencial para garantir a justiça social e climática. A maioria dos alimentos que compramos nos supermercados e lojas de descontos esconde violações dos direitos humanos, degradação ambiental e várias formas de injustiça. Estes alimentos chegam-nos através de cadeias de abastecimento que exploram pequenos agricultores e trabalhadores, sobretudo mulheres, ao mesmo tempo que agravam a crise climática. Muitos dos trabalhadores das cadeias globais de abastecimento alimentar são migrantes que ganham a vida em condições precárias, de exploração e perigosas. Temos motivos para dizer que são condições de escravatura. Situações que ocorrem também em Portugal.

IMVF - Instituto Marquês de Valle Flôr
Lisboa
Direitos Humanos
Ambiente e Ecologia

O IMVF, enquanto ONGD promotora da campanha em Portugal, vai promover um conjunto de ações com o objetivo de aumentar o conhecimento e a capacidade de mobilização dos jovens portugueses. Serão lançados, três briefs sobre as interligações entre a alimentação e alterações climáticas, a Guerra e os direitos humanos, da autoria de Patricia Magalhães Ferreira (consultora e especialista nas questões de desenvolvimento) em que se exploram as ligações entre os principais desafios que hoje enfrentamos e as questões da alimentação, que impactam de forma mais violenta os mais pobres e os mais vulneráveis.

IMVF - Instituto Marquês de Valle Flôr
Lisboa
Direitos Humanos
Ambiente e Ecologia

O IMVF, enquanto ONGD promotora da campanha em Portugal, vai promover um conjunto de ações com o objetivo de aumentar o conhecimento e a capacidade de mobilização dos jovens portugueses. Serão lançados, três briefs sobre as interligações entre a alimentação e alterações climáticas, a Guerra e os direitos humanos, da autoria de Patricia Magalhães Ferreira (consultora e especialista nas questões de desenvolvimento) em que se exploram as ligações entre os principais desafios que hoje enfrentamos e as questões da alimentação, que impactam de forma mais violenta os mais pobres e os mais vulneráveis.

IMVF - Instituto Marquês de Valle Flôr
Lisboa
Direitos Humanos
Ambiente e Ecologia

O IMVF, enquanto ONGD promotora da campanha em Portugal, vai promover um conjunto de ações com o objetivo de aumentar o conhecimento e a capacidade de mobilização dos jovens portugueses. Serão lançados, três briefs sobre as interligações entre a alimentação e alterações climáticas, a Guerra e os direitos humanos, da autoria de Patricia Magalhães Ferreira (consultora e especialista nas questões de desenvolvimento) em que se exploram as ligações entre os principais desafios que hoje enfrentamos e as questões da alimentação, que impactam de forma mais violenta os mais pobres e os mais vulneráveis.

IMVF - Instituto Marquês de Valle Flôr
Lisboa
Ambiente e Ecologia

Este número da Cultivar agrega um conjunto de análises sobre os modos de produção sustentável com um destaque para a agricultura biológica, a qual tem um sistema mais regulado a nível europeu e internacional.

Gabinete de Planeamento, Politicas e Administração Geral
Lisboa
Ambiente e Ecologia
Animar - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local
Lisboa


O artigo "A questão alimentar em Portugal:(des)encontros entre políticas públicas, alternativas alimentares cidadãs e a agricultura familiar" é da autoria de Rita Calvário  e da Irina Castro, recentemente publicado na revista Análise Social.

 

 

Coesão Social
Desenvolvimento
Animar - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local
Lisboa


UNRISD commenced a four-year project which aims to assess and improve methodologies and indicator systems that measure and evaluate the performance of a broad range of economic entities in relation to the vision and goals of the 2030 Agenda. 

Migrações, Diversidade Cultural e Interculturalidade
Direitos Humanos
Animar - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local
Lisboa

Este relatório apresenta as conclusões do inquérito de 2021 da FRA sobre os ciganos na Croácia, República Checa, Grécia, Hungria, Itália, Portugal, Roménia e Espanha, bem como na Macedónia do Norte e Sérvia. 

Exclusão Social e Luta Contra a Pobreza

Os dados do risco de pobreza ou exclusão social de 2021 analisados neste relatório conjugam os dados de três indicadores do Inquérito às Condições de Vida e Rendimento (ICOR_INE/EU-SILC Eurostat 2021) e espelham o impacto de dois anos de pandemia nas condições de vida da população em Portugal. Os dados do risco de pobreza monetária e das pessoas em agregados com intensidade laboral muito reduzida reportam a 2020, o primeiro ano da crise pandémica, enquanto os da privação material e social severa reportam ao ano de 2021, o segundo ano de pandemia. A conjugação destes três indicadores resulta na taxa de risco de pobreza ou exclusão social que reporta a 2021.

 

EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza
Porto
Património
Demografia, Ordenamento do Território e Combate à Desertificação

Esta Tese analisa as iniciativas locais alternativas de Portugal continental à luz de duas matrizes emancipatórias: o decrescimento e a perspetiva feminista do cuidado em condições de justiça social.

Universidade da Beira Interior
Covilhã
Agricultura
Desenvolvimento Rural


A Comissão Europeia aprovou o primeiro pacote de planos estratégicos da PAC para sete países: Dinamarca, Finlândia, França, Irlanda, Polónia, Portugal e Espanha.

Comissão Europeia
Cidadania e Participação
Educação e Metodologias Participativas

"A participação é um importante antídoto à educação tradicional, educação essa que acarreta o risco de tornar a juventude alienada e fácil de manipular. Através da efetiva participação em projetos que impliquem gerar soluções para problemas reais, os jovens desenvolvem competências - de reflexão crítica e de comparação de perspetivas - essenciais para a autodeterminação de opiniões políticas.

O benefício é duplo: para a autorrealização da criança e para a democratização da sociedade."
Hart, Roger A. (1992). Children's Participation: From Tokenism to Citizenship.

ECOS - Cooperativa de Educação, Cooperação e Desenvolvimento, CRL
Faro