Espaço t distinguido com Prémio António Sérgio 2020

04/05/2021 |
Espaço t distinguido com Prémio António Sérgio 2020

O Espaço t foi distinguido na Categoria de Inovação e Sustentabilidade do Prémio António Sérgio 2020 com o projeto Palcos Para a Inclusão.

A Cerimónia de entrega dos prémios teve lugar no dia 28 de abril de 2021, no Teatro-Cine de Torres Vedras, em formato de Live streaming, sendo este evento integrado na vasta programação anual da Rede de Cidades Portuguesas que se assume como Capital Europeia da Economia Social 2021.

O projeto “Palcos Para a Inclusão” apresentou o trabalho artístico desenvolvido pelos alunos/utentes do Espaço t (com deficiência físico ou mental), junto de crianças, jovens e adultos em diversas situações de vulnerabilidade social dos concelhos do Porto, Trofa e Maia, através do envolvimento em manifestações culturais e artísticos que reforçam a coesão social, o diálogo entre diferentes e estimulem o desenvolvimento pessoal e interpessoal, promovendo assim a mudança social. O projeto foi fruto da parceria do Espaço t e os investidores sociais, Domus Social e a Fundação Belmiro de Azevedo, e levou aos bairros sociais / territórios desfavorecidos do Porto, Trofa e Maia 300 atividades, realizadas pelos utentes do Espaço t (com deficiência física ou mental), durante 3 anos (2017/2020), atingindo mais de 9000 pessoas. Foram apresentadas em escolas, associações e outras entidades localizadas nestes territórios, espetáculos de teatro, dança, música e canto e aulas abertas de Tai Chi e Pintura. As ações artísticas apresentadas pelos alunos do Espaço t tiveram como objetivo desenvolver competências artísticas, pessoais e sociais em crianças, jovens e adultos com dificuldades de inserção social, melhorando a sua autoestima e o seu autoconceito. Pretendeu-se contribuir para o combate à discriminação e o fomento de mudanças no público-alvo, como o aumento do bem-estar emocional, diminuição do isolamento e aumento da tolerância. Levamos a(s) arte(s) e a cultura a territórios desfavorecidos. Arte feita por todos/as, para todos/as. Este projeto foi cofinanciado pelo POISE, através da Portugal Inovação Social, e contou ainda com apoio da Fundação Aga Khan. No final do projeto (novembro de 2020) foram realizadas 304 ações / apresentações, foram envolvidas 78 entidades / instituições e foram abrangidas diretamente 10569 pessoas (7365 crianças e jovens; 2077 idosos; 682 pessoas com deficiência; 410 adultos; 35 toxicodependentes).

Pretendemos com o projeto prevenir a violência doméstica e de género e outros tipos de violência; sensibilizando as pessoas de grupos vulneráveis e o público em geral para as questões da igualdade de género e de oportunidades através dos espetáculos de teatro, dança e canto..

Uma das grandes mais-valias do projeto foi precisamente a igualdade de oportunidades uma vez que este foi produzido (os espetáculos) por indivíduos com deficiência física e/ou mental, e por outro lado foi dirigido ao público que menos oportunidades têm de acesso à cultura e às atividades socioculturais, ou seja, as margens sociais, moradores em bairros sociais.

Por outro lado, a desconstrução de preconceitos e juízos de valor, muitas vezes associada aos bairros socais e aos seus habitantes, tiveram um alcance maior, uma vez que tiverem uma abordagem artística, valorizando-se a importância do respeito e dignificação do Ser Humano, utilizando-se a arte como veículo de inclusão.

A igualdade de oportunidades leva à questão da conquista da cidadania. A cidadania é trabalhada entre outros, com a aprendizagem através da formação artística. Também através do comportamento que se vai moldando devido aos conhecimentos que vão adquirindo e às sociabilidades diferenciadas associadas às experiências multiculturais dos elementos integrantes do projeto. Portanto, a construção da cidadania é possível através da incorporação de um habitus diferente daquele que foi transmitido pela socialização primária, devido à integração em projetos deste género.

A avaliação SROI realizado pela Stone Soup para do projeto o projeto ‘Palcos para a Inclusão’ é de 3,16 quando extrapolado para todos os beneficiários. Ou seja, por cada euro investido houve um retorno social superior a 3 euros.

Jorge Oliveira, Presidente do Espaço T

--------------------------------

Prémio António Sérgio 2020

Categoria de Inovação e Sustentabilidade
Vencedor:
ESPAÇO T – Associação para o Apoio à Integração Social e Comunitária – Palcos para a Inclusão

Menções Honrosas:
CAID – Cooperativa de Apoio à Integração do Deficiente – Bolsa de Serviços da CAID - JARDIN’ART
MOVIMENTO DE DEFESA DA VIDA – Projecto Família

Categoria de Estudos e Investigação
Vencedor:
DIANA ANDREIA SANTOS QUEIRÓS – Relação entre a Cultura e a Satisfação no Trabalho nas Organizações da Economia Social: um estudo em IPSS da Área Metropolitana do Porto – tese de Mestrado em Gestão e Desenvolvimento de Recursos Humanos do Instituto de Contabilidade e Administração do Porto

Menção Honrosa:
TERESA LUÍS DA CUNHA RODRIGUES – Contributo para um estudo sobre comércio justo: um olhar sobre a experiência Cabaz Fresco do Mar na Fuzeta – tese de Mestrado em Desenvolvimento, Diversidades Locais e Desafios Mundiais do ISCTE

Categoria de Estudos e Investigação na Lusofonia
Vencedor:
DÉBORAH NICCHIO SATHLER – 30 anos da gravação de Madalena do Jucu: perspectivas históricas e novos alcances – monografia publicada

Categoria de Trabalhos de Âmbito Escolar
Vencedor:
EB ENXERTOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CALDAS DE VIZELA – Lápis Solidário

Menção Honrosa:
ESCOLA PROFISSIONAL MARIANA SEIXAS – EPMS Inclusão

Categoria de Trabalhos Jornalísticos
Vencedor:
CATARINA MARQUES – O Todo é Maior que a Soma das Partes – SIC

Menções Honrosas:
CATARINA NEVES – Eu incluo, Tu Incluis, Nós Somos Incluídos - SIC
DUARTE BALTAZAR – O Despertar da Ilha - RTP
ANA CARGALEIRO SANTOS – Habitação condigna é o princípio para tudo – Voz das Misericórdias

Prémio de Honra:
Personalidade da Economia Social 2020 - José António Vieira da Silva

Honra à Capacidade Empreendedora
Vencedores ex-áqueo:
FREDERICO CRUZEIRO COSTA (nomeado pela SEAcoop)
SALVADOR MENDES DE ALMEIDA (nomeado pela Associação Salvador)