Comunicação: Visita InterPares - Escola de pastores e Life Maronesa

03/02/2022 |
Comunicação: Visita InterPares - Escola de pastores e Life Maronesa

 

No âmbito do projeto “Visita InterPares”: capacitar para Agir em rede III, a Plataforma de Dinamização Regional - Animar, organizou uma visita aos maciços montanhosos do Alvão, no concelho de Vila Pouca de Aguiar, para encetar uma troca de experiências, boas práticas de aprendizagem e capacitação agro-ambientais, representadas pelos projetos: Escola dos pastores e Life Maronesa.

 

A visita, enquadrada na articulação das temáticas: Sustentabilidade e Coesão Territorial e inovação social e empreendedorismo, com inequívocas implicações no incremento das dinâmicas inter-relacionais, inter-regionais e inter-temáticas entre os parceiros envolvidos e respetivas partes interessadas.

A proposta mereceu acolhimento da Associada AguiarFloresta, que no âmbito da dinamização regional - Norte, coordenação e direção da Animar, agregou os Associados da rede: Ader-Sousa, Atahca e Adrat, estando ainda representados ao abrigo do projeto LIFE representantes das Associações do Gado Maronesa e Arouqesa, Fera - Federação Nacional de Raças Autóctones, IPM - Instituto Politécnico de Bragança -, e casal da Bouça; sociedade Agropecuária.

No âmbito do projeto de visitas interPares, do capacitar para Agir em rede foram atingidos os objetivos de:
- Valorização e promoção do desenvolvimento local, a cidadania ativa, a igualdade e coesão social;
- Estimular a multiplicidade de modelos de desenvolvimento local;
- Gerar novos modelos e desafios, base em lógicas de “investigação-ação”;
- Incrementar parcerias e potenciar praticas transferíveis, de levado valor agregador, nomeadamente mais inclusivas e governativas.

A visita, com duas partes distintas, abarcou da parte da manhã o contato com o projeto Life Maronesa, que aborda a problemática do abandono das pastagens de montanha, em particular nas áreas baldias comunitárias, o aumento da intensidade dos fogos rurais, a redução dos solos de montanha e a redução da raça bovina Maronesa. Este projeto preconiza a utilização de técnicas agrícolas e pecuárias sustentáveis, que ajudem a mitigar o efeito das alterações climáticas.

O almoço, num enquadramento rural e informal, foi servido e confecionado por jovens locais, com produtos única e exclusivamente endógenos e biológicos (pão, bolota, azeitonas, bola, queijos, doces) e DOP (carne maronesa).

Na parte de tarde, foi apresentado o projeto da escola dos Pastores, cujo objetivo principal se prende com o desenvovimento de um programa de formação que permita, não só, o reforço desta profissão, bem como a promoção da inovação e conhecimento dentro da fileira dos DOP, e aumento da competitividade dos mesmos. A escola, em metodologia de aprendizagem mutua, capacitou os formandos de forma a que possam otimizar, critérios de bem estar animal, prevenção de riscos ocupacionais, proteção ambiental e segurança alimentar. Foi igualmente referido a adesão ao curso, que superou as expetativas, o que reforçou o apelo para a necessidade de o poder político acarinhar e incentivar iniciativas que estimulem o desenvolvimento rural e local.

Dinamização Regional (Norte): Fernando J. Dias

Conheça um pouco desta experiência aqui