header mobile
  • Início
  • Noticias
  • ACERT realiza digressão Artística e Solidária a Moçambique

ACERT realiza digressão Artística e Solidária a Moçambique

0 5

Votação deste artigo: 0 Votos

A ACERT e o seu grupo de teatro Trigo Limpo teatro ACERT, a convite do Teatro Avenida e do grupo Mutumbela Gogo de Maputo vai participar no Festival de Teatro Ahoje é Ahoje que se realiza de 26 de Outubro a 6 de Novembro, sendo igualmente coprodutora deste acontecimento.

 

A palavra “Ubunto” é o mote deste festival. Um conceito tão querido de Nelson Mandela, dificilmente traduzível, mas que representa “eu sou porque nós somos”, fraternidade, respeito pela diferença, ética e cortesia… contrariando o individualismo egoísta que está destruindo os mais elementares valores humanos.

Serão 4 os espetáculos que integrarão o programa do Festival (A Ilha Desconhecida, "Para ti, Sophia", 20 Dizer e ACERT'Music) que conta com a participação de grupos da França, Espanha e, naturalmente, de Moçambique.

Serão realizadas 16 apresentações nos vários espaços onde decorrerá a programação que, para além dos espetáculos, privilegia oficinas de formação em vários domínios que serão coordenadas conjuntamente por artistas da ACERT e de Moçambique.

Para além do programa artístico, a ACERT, tal como vem fazendo ao longo do seu percurso, irá promover um projeto solidário com a Escola Secundária da Manga na cidade da Beira, estabelecimento de ensino muito afetado pelo furacão IDAI, no sentido de implementar um plano de cooperação, envolvendo algumas escolas da região de Tondela e do país. Será feita uma entrega simbólica de computadores portáteis, adquiridos com donativos dos alunos, que contribuirão para minorar a danificação total do material informático causada pela catástrofe.

Ao longo do período da digressão será publicado periodicamente um diário de bordo, dando conta do que for decorrendo ao longo da digressão.

Na arte, como na vida, partilhas solidárias vincam uma cidadania cultural participativa.

“Estamos juntos.
E moçambicanas mãos nossas
dão-se
e olhamos a paisagem e sorrimos.
(…)”
José Craveirinha - Excerto do poema “Canto do Nosso Amor sem Fronteira”

 

Financiado Por

financiadores02financiadores03financiadores04

Redes e Parcerias

Parceiro1 CasesParceiro2 RipessParceiro3 CNESParceiro4 ComunaCarta Portuguesa para a Diversidade