Espaço t

Espaço t - Associação para Apoio à Integração Social e Comunitária

O Espaço t - Associação para Apoio à Integração Social e Comunitária tutelada pelo Ministério da Saúde, com fins de saúde e com o Estatuto de Utilidade Pública. É reconhecido desde 2008 pela Comissão Nacional da UNESCO, como um Clube UNESCO. O Espaço t surge, em 1994, num contexto social onde o empoderamento das pessoas não era uma prioridade e o trabalho com os grupos vulneráveis era muito frágil e centrado no grupo homogéneo. Criou-se a noção de grupos abertos heterogéneos, onde a riqueza dessa heterogeneidade evidencia um carácter diferenciador e de inclusão.

O Espaço T - Associação para Apoio à Integração Social e Comunitária, sediada no Porto, é presidida por Jorge Oliveira e aderiu recentemente à rede Animar. Fomos saber o que faz, quais as suas motivações e expectivas.

- O que é o Espaço T e como surgiu?
O Espaço T surge num contexto social no qual a necessidade de novos instrumentos no combate à exclusão se torna premente. Um grupo de profissionais das áreas da saúde e das artes mobilizaram conhecimentos e sobretudo muito empenho para a criação de uma realidade sustentada por um objetivo primordial: o combate à exclusão social adotando a arte, linguagem das emoções, como um instrumento privilegiado de comunicação. Assim, em 1994, nasceu o Espaço T - Associação para Apoio à Integração Social e Comunitária, desde Março de 1998, uma Instituição Particular de Solidariedade Social com fins de saúde. Ao fomentar a criatividade como linguagem comum, o Espaço t pretende despertar nos seus alunos uma participação social ativa, consciente e livre. Desta forma, o trabalho que é desenvolvido diariamente nas instalações desta associação agrega diferentes áreas de intervenção interrelacionadas: os ateliês de expressão artística, complementados por um acompanhamento psicológico diário; o departamento de emprego que assegura a inserção profissional; o departamento de formação e projetos acreditado pelo IQF, onde são ministrados cursos profissionais para vários tipos de pessoas; as Brigadas Espaço T que têm por missão levar as atividades desta associação a outras realidades, e uma linha telefónica de apoio a indivíduos em situações limite. Atividades que são um meio de promoção para o desenvolvimento positivo da autoestima e do autoconceito das pessoas que nos procuram.
Ao nível cultural, esta Associação promove vários eventos ao longo do ano, nomeadamente: Revista Con(tacto), exposições, Ciclos de Espectáculos em Teatro e Dança integrados e Congressos Internacionais.


- Vocês intervêm nas áreas da saúde física e mental fazendo da arte um instrumento fundamental de trabalho. Porquê?
A arte como forma de expressão, é por si só um meio de comunicação universal e transmissor da emocionalidade de cada indivíduo. Desta forma, colocar pessoas fragilizadas quer do foro físico, quer do foro psicológico a interagirem através do instrumento que é a arte, irá ajuda-las, desde que orientadas, a melhorar a sua autoestima e autoconceito, tornando-as mais capazes de interagir com elas próprias e com os outros.
As pessoas que procuram o Espaço t são aquelas que, quer por doença, física ou mental, quer por qualquer outro motivo, estão emocionalmente fragilizadas, e todas aquelas que simplesmente querem aprender uma nova linguagem artística.
Atualmente temos cerca de 500 alunos, alguns com problemas de toxicodependência, outros seropositivos, portadores da síndroma de Down, doentes do foro psiquiátrico e também os ditos "normais". Interessa contudo salientar que o Espaço T, e o T significa todos, é um espaço aberto que não se restringe a um grupo delimitado, tendo unicamente como alvo o ser humano e por isso um espaço de inclusão.

- Aderiram recentemente à rede Animar. Porquê?
Há já alguns anos que temos vindo a acompanhar o trabalho de elevado mérito que a Animar tem desenvolvido.
O Espaço t nunca descurou a sua rede de parcerias e tenta sempre que possível alargar a sua rede de cooperação e trabalho. No mundo atual é de fulcral importância trabalhar com parceiros das mais variadas áreas do saber e do fazer. A Animar “é um polo privilegiado de difusão e intercâmbio de experiências e informações relativas às políticas e às práticas dos atores” e como tal preconiza ações que se enquadram no trabalho desenvolvido pelo Espaço t em geral e do seu Clube UNESCO em particular.

Rua de Vilar 54, 4050-626 Porto

Porto

Concelhos de intervenção

  • Porto

Últimas notícias

11/01/2021
O Espaço t irá desenvolver durante 2021 o projeto Galerias Comunitárias em 10 Bairros Sociais do Porto.
03/12/2020
O Espaço t aceita Inscrições, até 19 de Dezembro de 2020, para o curso de Técnico Apoio à Família e Comunidade, que decorrerá no Porto.
03/12/2020
Este Natal, de 2 a 11 de Dezembro, o INATEL oferece a quem angariar um novo associado um conjunto de vantagens e descontos.

Eventos

+ eventos
Sábado, 12/12/2020
O Espaço t, nos dias 12 e 13 de dezembro, das 10 às 13,00 h., volta a abrir as portas da sua sede (Rua de Vilar, 54 - Porto), com novos produtos e parceiros, em mais uma edição do Mercado do Vilar: Oportunidades de Sonhar transformando-a, assim, num verda
Sábado, 04/07/2020
O Mercado do Vilar que conta já, com um público habitual, volta a disponibilizar para venda um conjunto muito variado de produtos que algumas das mais relevantes empresas portuguesas oferecem ao Espaço t.  Pela primeira vez, o Mercado do Vilar, acontecerá
Sexta, 13/03/2020
Encontram-se abertas as inscrições para o Congresso Interculturalidade 4.0 - A Identidade Individual no Mundo Global, organizado pelo Espaço t.
Sexta, 13/03/2020
O Espaço t, está a organizar o Congresso Interculturalidade 4.0 - A Identidade Individual no Mundo Global, que será dedicado à Interculturalidade e às migrações e decorrerá no Auditório da Ordem dos Contabilistas Certificados (Porto).  O Congresso contará