header mobile

80 pessoas têm tanto dinheiro como metade da população em mundial (Diário de Notícias, 20/1/2015)

0 5

Votação deste artigo: 0 Votos
Fortuna acumulada por 1% dos mais ricos vai ultrapassar o valor acumulado por 99% da população mundial em 2016. Agora têm 48%, revela um estudo da ONG Oxfam.

O volume de riqueza concentrada nas mãos dos mais ricos não para de crescer: em 2010, a fortuna de 388 bilionários era semelhante ao valor detido por 50% da população mundial mais pobre. Mas em 2014 já só eram precisos 80 destes multimilionários para perfazer a “fortuna” conjunta daqueles cerca de 3,5 mil milhões de pessoas. 
Os números constam de um estudo efetuado pela organização não governamental Oxfam a partir dos dados compilados pela Forbes e Credit Suisse, e são tão expressivos que a sua diretora-geral, Winnie Byanyima, recorreu à expressão “vertiginosa” para ilustrar a amplitude e a rapidez a que crescem as desigualdades a nível mundial. 
De acordo com os cálculos da Oxfam, tudo indica que a riqueza mundial se concentra cada vez mais num número mais restrito de pessoas e que as suas fortunas se multiplicam a cada ano que passa. Voltando novamente o foco para o início desta década, constata-se que as 80 pessoas mais ricas do mundo – onde se incluem Bill Gates, Carlos Slini, Warren Buffet ou Amancio Ortega – detinham uma fortuna que à época estava avaliada em 1,1 biliões de euros. Quatro anos depois, o valor reportado tinha aumentado para 1,6 biliões de euros. Valores que contribuem para que o património acumulado por 1% dos mais ricos correspondesse a 48% e que a Oxfaxn estime que em 2016 esta imensa minoria ultrapasse o património detido por 99% da população mundial. O estudo da Oxfam ontem divulgado, mostra que entre 2002 e 20l0 a metade mais pobre da população mundial conseguiu ver a sua riqueza aumentara um ritmo semelhante ao dos mais ricos, mas a tendência inverteu-se desde então. E onde estão os mais ricos dos mais ricos? A Forbes contabilizou 1645 bilionários em 2014, entre os quais se contam 492 cidadãos norte-americanos e cerca de 20% desenvolvem a sua atividade ou estão ligados aos setores da finança e dos seguros. Neste setor, Abigail Johnson, que em outubro sucedeu ao pai na Comissão Executiva do fundo Fivelita, foi quem mais aumentou a sua fortuna, fazendo-a crescer 36% entre 20l3 e 20l4. 
A Oxfam refere ainda que as empresas que colocam os seus donos entre os mais ricos, sobretudo as dos setores financeiro e farmacêutico, gastam anualmente milhões de euros em lobbying. Só em 2013, o setor financeiro terá investido mais de 344 milhões de euros em atividades de lobby nos Estados Unidos da América. 
O estudo da Oxfam foi divulgado em vésperas da 45ª edição do Fórum Económico Mundial, que decorrerá entre amanhã e o próximo sábado em Davos e será copresidido por Winnie Byanyima. São esperados mais de 3300 líderes mundiais, entre os quais a chanceler Angela Merkel ou o vice-presidente dos EUA, John Kerry. A secretária-geral da Oxfam aproveitará para reforçar o apelo aos lideres mundiais para que debatam os fatores que levam a este crescimento das desigualdades e promovam a redistribuição de riqueza.


Lucília Tiago

 

Recomendamos

Financiado Por

financiadores02financiadores03financiadores04

Redes e Parcerias

Parceiro1 CasesParceiro2 RipessParceiro3 CNESParceiro4 ComunaCarta Portuguesa para a Diversidade