header mobile

Associações agentes de desenvolvimento (Reconquista, 16/5/2019)

0 5

Votação deste artigo: 0 Votos

Usar a cidadania para melhorar a vida em comunidade é o mote para um conjunto de debates que mostram ao cidadão que tem um papel ativo na sociedade.

Os Encontros Cidadania Ativa, promovidos pela Associação EcoGerminar no seu plano de atividades deste ano, visam, de forma abrangente, o desenvolvimento de uma série de ações que promovam a capacitação dos cidadãos e cidadãs para uma maior participação social.

Assim, no último sábado, dia 11 de maio, o tema do primeiro destes encontros, em debate na delegação de Castelo Branco do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) foi “Associativismo, Desenvolvimento Local e Sustentabilidade do Planeta”.

A participação social faz sentido se consubstanciada numa intervenção social mais real e efetiva na sociedade, de forma a promover o desenvolvimento local e comunitário, de modo sustentável. O objetivo desta primeira ação foi “promover programas de apoio ao movimento associativo; promover o desenvolvimento local e comunitário sustentável; contribuir para uma maior valorização do interior, coesão territorial e desenvolvimento comunitário através de um maior aproveitamento dos programas/projetos de apoio ao movimento associativo; e promover uma maior consciencialização do movimento associativo para a importância do trabalho em rede e consequente contributo para o desenvolvimento sustentável, local, comunitário e regional”.

Participaram algumas associações locais e seus atores, fazendo deste encontro “uma jornada de partilha e aprendizagem, para um melhor aproveitamento das oportunidades de que o movimento associativo pode usufruir, para o desenvolvimento das suas atividades”.

Na sessão de abertura, Catarina Durão, diretora Regional do Centro do IPDJ, exaltou a importância do associativismo, sobretudo do associativismo jovem e a relevância do papel de coletividades como a EcoGerminar ao acolher voluntários.

Marco Domingues, presidente da EcoGerminar, corroborou que o voluntariado é “a economia da dádiva, onde não se ganha nada, mas se ganha muito”, destacando o papel de José Aleixo em todo este processo.

Leopoldo Rodrigues, presidente da Junta de Freguesia de Castelo Branco, não revelou para já, mas deixou para breve apresentar algumas novidades, fruto da parceria da autarquia com a EcoGerminar. Salientou ainda que Castelo Branco “é uma terra onde o associativismo prospera, sobretudo o jovem, o que é motivo de orgulho pela generosidade dos que muitas vezes, com base no voluntariado, se substituem ao Estado e contribuem para o desenvolvimento da região”.

Destacou ainda a importância destes eventos no sentido de despertar consciências para todas as questões da vida em comum, dando ainda o exemplo do desperdício, resultante do excesso do consumo, colocando em causa a sustentabilidade do ambiente e do desenvolvimento.

Já o vice-presidente da Câmara, José Augusto Alves, também reiterou que “o desenvolvimento sustentável tem de ser feito conscientemente. É verdade que por vezes fazemos umas coisas, mas para outras não estamos despertos, e é por isso importante haver associações como estas que nos chamam a atenção e nos sensibilizam, tal como a comunicação social quando transmite estas mensagens”. Realça ainda, no caso das associações, a importância dos voluntários, com os seus saberes, boas práticas e competências. Recorde-se que os Encontros Cidadania Ativa resultam da parceria entre a EcoGerminar, Câmara Municipal e Junta de Freguesia de Castelo Branco; Instituto Português do Desporto e Juventude; Instituto de Emprego e Formação Profissional, Amato Lusitano - Associação de Desenvolvimento, Federação das Associações Juvenis do Distrito de Castelo Branco, IPCB - Escola Superior de Educação de Castelo Branco e Centro Unesco Educação para Todos de Castelo Branco.

Lídia Barata

 

Recomendamos

Financiado Por

financiadores02financiadores03financiadores04

Redes e Parcerias

Parceiro1 CasesParceiro2 RipessParceiro3 CNESParceiro4 ComunaCarta Portuguesa para a Diversidade