header mobile

EcoGerminar lança guia para as aldeias (Reconquista, 21/3/2019)

0 5

Votação deste artigo: 0 Votos

Um guia de intervenção comunitária para o desenvolvimento local, sob o mote “A inspiração do Há Festa no Campo” foi disponibilizado a 19 de março, dia Mundial do Serviço Social, pela Associação EcoGerminar- Associação de Desenvolvimento do Interior, de promoção do Comércio Solidário, do Ecoturismo e de Luta à Desertificação Rural. O documento, “Guia de Intervenção Comunitária para o Desenvolvimento Local”, foi disponibilizado em formato PDF no seu sítio na internet e resulta do trabalho desenvolvido no projeto “Há Festa no Campo”, financiada pela primeira edição do Programa PARTIS - Práticas Artísticas para a Inclusão Social da Fundação Calouste Gulbenkian e que contou com o apoio da Câmara Municipal de Castelo Branco. Contou ainda com uma reprodução gráfica de 100 exemplares, pela ANIMAR - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local.

Este trabalho enquadra-se também no tema que em 2019 foi escolhido para as sinalar a efeméride relativa ao Serviço Social, nomeadamente “Promover a importância dos relacionamentos humanos”. Assim, neste contexto, a EcoGerminar “promove a disseminação das práticas e do modelo de intervenção do projeto, que partiu de dinâmicas participativas e da promoção da relação entre as pessoas com a organização de assembleias comunitárias”, através da publicação com o título ‘A Inspiração do Há Festa no Campo’ da autoria de Marco Domingues, docente em Serviço Social na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco, presidente da EcoGerminar e da Animar, e que resulta da adaptação da sua prova de especialista em Serviço Social.

Esta publicação narra a experiência do projeto, apresentando um conjunto de práticas e aprendizagens sistematizadas, assim como, os seus principais desafios na procura de contribuir para o desenvolvimento local das aldeias onde atuou, nomeadamente no Juncal do Campo, Freixial do Campo, Barbaído e Chã da Vã, no concelho de Castelo Branco, ao longo de 36 meses de projeto, entre 2014 e 2017.

 

Recomendamos

Financiado Por

financiadores02financiadores03financiadores04

Redes e Parcerias

Parceiro1 CasesParceiro2 RipessParceiro3 CNESParceiro4 ComunaCarta Portuguesa para a Diversidade