header mobile

Portugal Inovação Social

Criada no âmbito do Portugal 2020, a Portugal Inovação Social é uma iniciativa pública nacional que pretende contribuir para a dinamização de Iniciativas de Inovação e Empreendedorismo Social (IIES) em Portugal, bem como para a criação de práticas de investimento que tragam novos atores (públicos e privados) e maior escala ao financiamento da inovação social, estimulando a filantropia de impacto.

Para torná-lo possível, a Portugal Inovação Social gere quatro instrumentos de financiamento que acompanham o ciclo de vida das IIES e que se complementam entre si: Capacitação para o Investimento Social, Parcerias para o Impacto, Títulos de Impacto Social e Fundo para a Inovação Social.

Este é o primeiro programa de um Estado Membro a utilizar os Fundos Europeus Estruturais e de Investimento para potenciar a inovação social, sendo responsável pela mobilização de aproximadamente 150 milhões de euros até 2020. Além da disponibilização destes fundos, a Portugal Inovação Social pretende também ser um elemento catalisador do setor e de entidades parceiras que capacitem, financiem e acompanhem as IIES, ajudando-as a atingir maior escala e mais impacto.

Portugal Inovação Social

Medida Apoio ao Voluntariado

Decorre o período de candidaturas ao apoio financeiro às organizações promotoras de voluntariado – inscritas e acreditadas na Plataforma de Voluntariado – para efeitos de pagamento das despesas relativas a seguro de acidentes pessoais e de responsabilidade civil dos voluntários.

A medida de apoio é dirigida às organizações que promovam e desenvolvam ações continuadas de voluntariado na ação social. As candidaturas deve ser apresentada em www.portugalvoluntario.pt, após publicação do aviso de abertura.

Para mais informações: www.portugalvoluntario.pt

Programa Casa Eficiente 2020

Visa conceder empréstimo em condições favoráveis a operações que promovam a melhoria do desempenho ambiental dos edifícios de habitação particular, com especial enfoque na eficiência energética e hídrica, bem como na gestão dos resíduos urbanos.

Podem candidatar-se (até 31/3/2022) qualquer pessoa singular ou coletiva, de natureza privada, que satisfaça uma das seguintes condições::
- Seja proprietária ou arrendatária de prédio ou fração autónoma a reabilitar
- Represente os condóminos ou os proprietários das frações autónomas, por forma que lhe permita promover a execução das intervenções
- Demonstre ser titular de direitos e poderes sobre o imóvel que lhe permita promover a execução das intervenções.

VER

Financiado Por

financiadores02financiadores03financiadores04

Redes e Parcerias

Parceiro1 CasesParceiro2 RipessParceiro3 CNESParceiro4 ComunaCarta Portuguesa para a Diversidade