Por uma renovação do desenvolvimento local

10/12/2020 |

Para a última sessão deste primeiro ciclo de tertúlias "Os loucos anos 20 do século XXI", organizado pela associação A3S, foram convidadas três organizações, para refletir sobre as práticas que as OES têm consolidado nas estratégias de desenvolvimento local.
 

Depois de uma primeira sessão focada na reflexão sobre os desafios e caminhos do desenvolvimento local, de uma segunda focada nos modelos de governança entre autarquias e organizações de economia social e solidaria (OES), a última sessão deste primeiro ciclo de tertúlias "Os loucos anos 20 do século XXI", organizado pela associação A3S, foram convidadas três organizações, de três contextos distintos, para refletir sobre as práticas que as OES têm consolidado nas estratégias de desenvolvimento local.

Organizações convidadas:
- ALPE - Agência Local em Prol do Emprego, de Santa Maria da Feira, com os projetos Direitos & Desafios Em Rede e Direitos & Desafios Inova +, apresentados por Adélia Antunes e Ana Ferreira
- CooLabora - cooperativa de intervenção social, da Covilhã, com o projeto CUIDAdania, apresentado por Rosa Carreira
- A Pele - Espaço de contacto social e cultural, do Porto, com o projeto Sons do Jardim, apresentado por Inês Lapa.

Saiba mais sobre estes projetos nas palavras das convidadas
Projetos "Direitos & Desafios Em Rede" e "Direitos & Desafios Inova +"
Estes têm como meta principal a promoção de desenvolvimento comunitário, desafiando, inovando e criando redes de sinergia entre as entidades empregadoras e os candidatos a emprego e envolvendo ainda outros parceiros da rede social do concelho feirense. Estes projetos, através de práticas oficinais e de intervenções (atendimento e acompanhamento) de proximidade ao nível do emprego, qualificação e empreendedorismo, recorrem a metodologias inovadoras de capacitação, tendo em vista a integração no Mercado de Trabalho.
O princípio destes projetos é o de Formar para Empregar, tendo como fim a empregabilidade de pessoas desempregadas do Concelho de Santa Maria da Feira: de 11 territórios rurais do Nordeste - "Direitos & Desafios Em Rede" e de 21 territórios litorais/urbanos - "Direitos & Desafios Inova +". Ambos são operacionalizados de forma articulada através da Agência Local Em Prol do Emprego (ALPE).

CUIDAdania - Cuidado e cidadania na construção da igualdade
Este projecto centra a sua intervenção em contextos educativos e visa promover uma educação livre de estereótipos de género associados às opções profissionais de rapazes e raparigas. Desenvolve a sua acção junto deles e delas para que escolham profissões e actividades ligadas ao trabalho pago, independentemente do seu sexo, e para que compreendam a importância do trabalho ligado ao cuidado (pago ou não pago) na qualidade de vida e no bem-estar de todos/as. Fazêmo-lo envolvendo activamente alunos/as e professores/as e ainda as direcções das escolas e agrupamentos:
- Oficinas género e cidadania para docentes como ponto de partida para a apropriação da temática utilizando como ferramentas os Guiões de Educação Género e Cidadania;
- Voluntariado para a igualdade que envolve estudantes da Universidade da Beira Interior em acções directas com alunos/as e docentes com o objectivo de criar planos para a igualdade nas escolas;
- Organização de iniciativas de sensibilização da comunidade: Galardão Mulheres Notáveis em que são destacadas mulheres da Cova da Beira pelo seu papel em áreas como a cidadania, a educação, a economia, o desporto, a política e a cultura. Concurso Multimédia Gente Rebelde que desafia jovens e crianças a apresentarem trabalhos audiovisuais que desconstruam estereótipos de género;
- Recurso pedagógico que pretende ser uma ferramenta para a liberdade nas escolhas profissionais e que se baseará nas experiências e aprendizagens que este projecto traz às pessoas e organizações que nele participam.

Sons do Jardim
Este foi um projeto desenhado a várias mãos, com parceiros locais de áreas distintas que decidiram embarcar numa jornada com um objetivo comum: criar espaços de responsabilidade coletiva e de participação cívica e artística que potenciassem uma apropriação do Jardim Paulo Vallada, o espaço verde da comunidade.
No decorrer do projeto, cruzaram-se recursos e vontades, partilharam-se utopias e soluções, (re)encontraram-se vizinhos e novas relações com este Jardim que, de forma simbólica, passou a ser um espaço de projeção.

Sobre o ciclo “Os loucos anos 20 do século XXI”
Neste ano de 2020, vivemos uma global crise sanitária, económica, social que evidencia fragilidades já existentes e que se cruza com uma crise ambiental. Esta crise pode ser o mote para o que iremos viver nesta nova década, em que talvez o mundo mude dramaticamente. Tal como os “loucos anos 20” do século passado, que finalizaram com a Grande Depressão de 1929 e mudaram o contexto global para sempre.

A Associação A3S propõe um ciclo de tertúlias entre actores políticos, económicos e sociais, para que juntos possamos partilhar experiências e explorar como a economia social e solidária pode liderar respostas aos desafios que enfrentamos.

O ciclo teve início em Outubro de 2020, constando de 3 conversas focadas no desenvolvimento local.

Telf. (+351) 916627733
Skype: associacaoa3s