header mobile

Parecer da Animar sobre transferência de competências para os órgãos municipais e para as entidades intermunicipais no domínio da acção social

A Animar defende que a descentralização deve ser associada a uma política de governança e ordenamento do território MULTINIVEL, que preconize o desenvolvimento integrado dos territórios, garantindo a articulação entre as estratégias intramunicipais e intermunicipais, regionais e nacionais, bem como o envolvimento e participação dos diferentes atores sociais, económicos e institucionais.

Agenda

segunda-feira, 14 setembro 2020 - quinta-feira, 10 dezembro 2020
Gestão de Entidades de Economia Social – 2º Edição
terça-feira, 6 outubro 2020 - segunda-feira, 21 dezembro 2020
Gestão de Entidades de Economia Social – 3ª Edição
sábado, 24 outubro 2020
Dia Municipal para a Igualdade

Noticias

Faleceu Ana Vale

Foi com grande pesar que a Animar tomou conhecimento do falecimento de Ana Vale, antiga gestora nacional da Iniciativa Comunitária EQUAL.

Carta Aberta de Apoio à Juíza Conselheira Clara Sottomayor

A Associação Animar subscreveu a Carta Aberta de Apoio à Juíza Conselheira Clara Sottomayor, juntando-se a dezenas de Organizações da sociedade civil portuguesa e espanhola e 230 pessoas de Portugal, Espanha, Brasil, Argentina e México.

Conheça o texto aqui:

pdf

Carta Aberta de Apoio à Juíza Conselheira Clara Sottomayor

Tamanho: 107.81 KB
Adicionado a: 2020-09-25

Videoconferência – Intervenção Social com as Comunidades Ciganas

Decorreu no passado dia 16 de setembro, a videoconferência organizada pela EAPN sobre “Intervenção Social com as Comunidades Ciganas”, facilitada por Maria José Vicente, socióloga e técnica da EAPN Portugal, com o apoio de Anselmo Prudêncio, técnico do Núcleo Distrital de Beja da EAPN.

A Animar esteve representada pela sua dinamizadora regional Carolina Barrocas.

Esta oficina tratou sobre a situação das comunidades ciganas em Portugal e na Europa, as respetivas representações existentes e a sua desmistificação com especial enfoque nas Estratégias de Intervenção com as Comunidades Ciganas.

 A inclusão de pessoas ciganas é uma prioridade social, já que cerca de 12 milhões de cidadãos/ãs da União Europeia pertencem a esta etnia e vivenciam situações de marginalização, exclusão social, discriminação, segregação e pobreza extrema.

Algumas notas do debate evidenciaram:

- Necessidade de maior investimento na área da Habitação. O acesso a uma habitação digna é uma condição essencial para a promoção e inclusão social de qualquer pessoa;

- Reduzido sucesso das práticas de apoio às comunidades ciganas no período de confinamento;

- Necessidade de criar uma rede forte, envolvendo diferentes organizações nos territórios para dar continuidade aos projetos de intervenção social;

- Necessidade de intervenções com enfoque na diversidade e no diálogo intercultural (não exclusivamente nas comunidades ciganas);

A EAPN tem previstas, para o próximo mês de novembro, diversas ações de formação sobre intervenção social com comunidades ciganas.

Há 27 anos atrás foi criada a Animar!

A 17 de Setembro de 1993, no Cartório Notarial de Aljustrel, realizou-se a Escritura que fez emergir no universo associativo a 1ª organização nacional, com carácter de rede, de promoção do Desenvolvimento Local - a Animar!

Ao longo dos anos a Animar foi assumindo a sua relevância enquanto organização a nível nacional e rede de pessoas e entidades, primeiro na defesa do Desenvolvimento Rural, mais tarde, enquanto organização representativa do movimento de desenvolvimento local, destacando causas na área da cidadania, igualdade, da democracia participativa e da coesão social e territorial.

Neste ano de 2020 continuamos a lutar pelas nossas causas, enfrentando novos desafios! 

Num ápice, tudo ficou imprevisível dando espaço para que velhos e novos problemas, afetem cada vez um maior número de pessoas e territórios. Estamos perante uma nova emergência económica e social, e precisamos de agir e de afirmar as nossas propostas e as nossas convicções.

A pandemia que enfrentamos empurrou-nos para uma nova realidade, com sentimentos controversos à nossa natureza comunitária: o confinamento e o distanciamento social. Faz-nos também perceber a importância da mobilização da sociedade civil e das comunidades em torno da procura de soluções para os seus problemas, necessidades e preocupações, questões que surgem associadas à razão de existência da Animar.

Vivemos um período que nos leva a refletir sobre a importância do cuidar do outro, tal como da nossa casa comum, de preservamos o distanciamento físico, mas não o social. Quanto mais próximos fisicamente nos encontramos, mais vulneráveis nos tornamos, e mais, necessitamos de encontrar formas de proximidade afetiva e solidária. Temos a responsabilidade individual e coletiva de estarmos próximos de quem está isolado, de darmos voz a quem não se faz ouvir, enfim… de ativar as dinâmicas de desenvolvimento local!

A nossa criatividade é agora desafiada para encontrar soluções, em colaboração, para a preservação da saúde comunitária e do cuidar dos outros, contribuindo para o crescimento da economia do cuidar.   São sentimentos antagónicos, entre o nosso acreditar e a realidade que agora nos é imposta, que continuam a nortear o nosso caminho de mobilização social para a promoção do bem-estar das populações nesta situação de risco sanitário. 

Esta é também a altura e a oportunidade de questionar e repensar como estamos a viver nesta nossa única casa comum, onde o modelo económico procura o consumo e crescimento insustentável, explorando a natureza e promovendo a desigualdade, gerando isolamento dos mais velhos e das crianças, atribuindo ao individualismo sucesso e acelerando os ritmos de vida sem espaço para retomarmos ao nosso ADN Comunitário.

É no nosso local que podemos e devemos fazer a diferença, ao contribuirmos para o desenvolvimento e bem-estar das nossas comunidades.

Estamos todos e todas de parabéns por este desígnio e por fazermos da Animar uma rede de inspiração para a mudança!

Um bem-haja!

A Direção

Financiado Por

financiadores02financiadores03financiadores04

Redes e Parcerias

Parceiro1 CasesParceiro2 RipessParceiro3 CNESParceiro4 ComunaCarta Portuguesa para a Diversidade

icon3 mobile Projectos Projetos em Curso
icon8 mobile ProjectosConcluidos Projetos Terminados