• Início
  • Noticias
  • Centro Comunitário do Landal vai iniciar obras para prevenir deslizamentos de terras

Centro Comunitário do Landal vai iniciar obras para prevenir deslizamentos de terras

No dia 27 de Julho de 2017, nas Instalações do Centro Comunitário do Landal, decorreu a assinatura do Contrato de Financiamento do Programa de Equipamentos Urbanos de Utilização Colectiva Subprograma 2.

 

landallandal1

Estiveram presentes; os representante da Direcção-Geral das Autarquias Locais o Secretário de Estado das Autarquias Locais Carlos Miguel e o Subdirector-geral António Edmundo Freire Ribeiro, o representante da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo o Vice-Presidente José Pedro Neto, o Presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha Fernando Tinta Ferreira e os representantes do Centro Desenvolvimento Comunitário do Landal o Presidente da Direcção José Manuel Paz e o Tesoureiro José Carlos Ferreira da Silva.

O presente contrato visa o financiamento para a execução da obra designada por “Regularização da Envolvente, no Centro de Desenvolvimento Comunitário do Landal.

Os deslizamentos de terras e a queda de árvores que ocorrem no Inverno, originam a instabilidade das zonas de acesso aos nossos Equipamentos desportivos/culturais/sociais, a nossa grande preocupação de momento é a zona de acesso ao Centro de Dia do Centro de Desenvolvimento Comunitário do Landal, que coloca em perigo os utentes, colaboradores, comunidade e o próprio edificio.

Assim, com o fim de prevenir e garantir segurança a todos, o Centro de Desenvolvimento Comunitário do Landal apresentou candidatura para Comparticipação de Equipamentos Urbanos de Utilização Colectiva ao abrigo do despacho MCOTA Nº 7187/2003 publicado em 11 de Abril – SUB-PROGRAMA 2.

O projecto consiste na construção de um Talude de Gabiões e de suporte de terras a poente, consolidando-o com uma adequada drenagem e camada de enrocamento sobre manto geotextil. Simultaneamente decorrerá a reabilitação do muro existente a Norte que confronta com a estrada municipal, rebaixando a sua altura, refazendo os seus remates de topo e corrigindo parte dos rebocos de pintura para que tenha solidez para suportar as terras existentes, visto que o muro a construir será mais elevado.

Este projecto surgiu da necessidade de prevenir e garantir a segurança dos utilizadores dos nossos equipamentos desportivos/culturais/sociais e para evitar também problemas ambientais, derivado a futuros deslizamentos/desabamentos causados pelo assoreamento e pela fragilidade do solo.

Transformar uma fraqueza numa vantagem é o nosso intuito ao fazer esta obra, estamos a edificar uma vantagem benéfica para todos.